Um dia depois de faltar ao treinamento, o atacante Jóbson reapareceu no Engenhão para participar do treino do Botafogo na manhã desta quinta-feira. Na véspera, o jogador não havia treinado e nem deu justificativas sobre o seu desaparecimento. Ele não foi a única novidade no treino, que também teve a presença de Antonio Carlos Mantuano, futuro vice de futebol.

Após conversar com o grupo por cerca de 1h15m – o treino estava marcado para 9h, e começou às 10h15m – ele subiu ao gramado do campo anexo ao lado de Gustavo Noronha, que vai auxiliar o departamento de futebol na parte jurídica, o radialista Waldir Luiz, que vai trabalhar na comunicação da nova diretoria, e do atual diretor de futebol, Wilson Gottardo, contratado por Maurício Assumpção.

Também subiram ao campo de treino, outros três membros da nova diretoria. Entre eles, Diogo Sabato, que é filho de Mantuano. Esteviram ainda no Engenhão, o vice-presidente Nelson Mufarrej e o novo vice de comunicação, Márcio Padilha.

Enquanto o Botafogo procurava Jóbson, o advogado do atacante, Rodolpho Cézar, disse que estava em uma reunião com o jogador e a bateria do celular dele tinha acabado. Os dois estavam reunidos para se prepararem para o julgamento do Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que analisará o caso em que o atacante teria se recusado a fazer um exame antidoping quando jogava no Al Ittihad, da Arábia Saudita.

Em meio as mudanças políticas no clube com a eleição do novo presidente Carlos Eduardo Pereira, o time se prepara para o jogo de domingo, contra o Santos, na Vila Belmiro. A partida pode marcar o rebaixamento do clube para a Série B ou o Botafogo pode até mesmo entrar em campo já rebaixado. Para que isso aconteça, o Vitória precisa vencer o Flamengo na Arena Amazônia, no sábado.

Fonte: O Globo Online