Jobson vibra com torcida na Arábia e se diz feliz pelo Botafogo

Compartilhe:

Jobson vibrou com sua estreia pelo Al Ittihad, da Arábia Saudita, sexta-feira. Não só por ter feito dois gols na vitória por 4 a 2 sobre o Al Fateh, na terciera rodada da liga profissional do país, mas pela participação dos torcedores, mesmo com o Estádio Rei Abdul Aziz recebendo 6.783 pagantes.

O atacante foi substituído aos 42 minutos do segundo tempo por Fernando Baiano e saiu de campo muito aplaudido. Ele já faz previsão de casa cheia para seu próximo jogo, que será na próxima sexta-feira, contra o Al Hilal, time pelo qual atua o brasileiro Thiago Neves.

– É bom demais. O próximo jogo é clássico, vai ter muita torcida. Aqui, eles não tem outro esporte, é só futebol. Estou em clube de massa e lota mesmo – disse Jobson, por telefone, ao GLOBOESPORTE.COM.

A atuação do atacante, que ficou em campo praticamente todo o jogo, pode até surpreender pelo tempo de inatividade. Desde abril deste ano, Jobson havia entrado em campo apenas uma vez, em julho, em jogo válido pela Copa Paulista, quando ainda estava no São Caetano.

Desde sua chegada ao Al Ittihad, Jobson garante se dedicar aos treinamentos intensamente para entrar em forma. Ele só não havia jogado nas duas primeiras rodadas da competição por um problema do clube com a federação local.

O resultado dos treinamentos levou Jobson a fazer dois gols. Ele não conseguia tal feito desde 29 de maio de 2011. Na época, defendia o Bahia no empate em 3 a 3 com o Flamengo, em Salvador, pelo Campeonato Brasileiro.

– Os caras acolhem a gente muito bem aqui. O time foi montado para vencer mesmo, com jogadores que defendem a seleção da Arábia Saudita e outros estrangeiros que atuam em suas seleções. Treinei forte, todo dia. Agora, é só ganhar ritmo – afirmou Jobson.

O esforço do jogador também tem acontecido fora de campo. Jobson vem recebendo aulas de inglês de brasileiros que moram na Arábia Saudita e procuram ajudá-lo.

– Toda vez depois do treino eu vou para a aula – garantiu Jobson, que não esqueceu do Botafogo. – Estou feliz por eles. Vão chegar na Libertadores, pelo menos.



Fonte: Globoesporte.com
Comentários