Os dois gols contra o Bahia deixaram Kieza com os mesmos oito gols de Brenner, outro centroavante do Botafogo, na temporada. Contratado como a solução do ataque alvinegro, o camisa 9 espera que, contra o Atlético-PR, nesta quarta-feira, o bom momento continue.

– É um momento em que eu queria chegar, fazer os gols. Especial na minha carreira aqui no Botafogo. Espero que continue – afirmou o atacante, antes do treino desta terça.

Os feitos de Kieza contra o Bahia, no último domingo, não surtiram efeito de vitória, e os atletas reclamaram muito do pênalti e da expulsão de Aguirre. O atacante não esquece do lance e do comportamento do árbitro Leandro Bizzio Marinho (SP) durante o jogo.

– Com alguns árbitros você consegue conversar. Nesse último, ele não deixava a gente falar. No intervalo nós vimos que não foi pênalti, ele disse que viu também e que tinha certeza que havia sido – lamenta o atacante.

Em busca de uma atuação que supere o adversário e eventuais discordâncias com a arbitragem, o Botafogo encara o Furacão nesta quarta-feira, às 21 horas. O meia João Pedro, emprestado pelo Atlético-PR, é desfalque. Yago e Jean estão liberados pelo departamento médico.

Fonte: Terra