Há algumas semanas, o Al-Ahli, da Arábia Saudita, manifestou interesse em contratar o meia Lucas Lima, do Palmeiras, porém o Verdão recusou as investidas dos árabes. Ainda assim o clube de Jeddah anunciou a contratação de outro brasileiro chamado Lucas Lima, mas não se trata de uma reviravolta sobre o armador palestrino. Trata-se do lateral-esquerdo, que teve passagens pelo ​Internacional e o ​Botafogo. 

Aos 27 anos, Lima já estava entrando em sua quinta temporada no futebol europeu. Em 2015, foi contratado pelo modesto Arouca, de Portugal, por onde se destacou e conseguiu transferência para o Nantes, da França, onde vinha atuando até o meio do ano. O Al-Ahli fechou, nesta terça-feira (26), a contratação do ala por 6 milhões de euros (cerca de R$ 27,5 milhões na cotação atual) já nos últimos dias de janela internacional aberta no país. 

O que muita gente não sabe é que Lima irá beneficiar os cofres de Internacional e Botafogo pelo mecanismo de solidariedade da Fifa. Como a entidade estipulou a partir de 2000, os clubes formadores dos atletas podem faturar alto em transferências futuras desses jogadores, mas somente em negociações internacionais (de um país para outro). Como o lateral-esquerdo jogava na França e se transferiu para a Arábia Saudita, Colorado e Glorioso podem sorrir.

Lima foi formado nas categorias de base do Criciúma e estreou profissionalmente em 2009. Em julho, acabou se transferindo para o Inter, onde atuou no time dos juniores. Em 2012, trocou o Beira-Rio pelo Nílton Santos quando foi apresentado pelo Botafogo. No Rio, permaneceu até janeiro de 2015, quando saiu do clube após entrar na Justiça. Dessa maneira, o Inter tem direito a 2% da quantia (pelos quatro anos no clube), enquanto que o Botafogo fica com 1,5% (pelos três anos). 

Nas cifras atuais, o Inter deve ganhar pouco mais de R$ 560 mil em até 30 dias – a Fifa estipula que o clube comprador, no caso o Al-Ahli, faça o depósito aos clubes formadores. O Botafogo, que atravessa uma das piores crises financeiras de sua história, será contemplado com mais de R$ 420 mil. Vale citar que ambos os clubes vão voltar a faturar em caso de nova venda de Lima, desde que seja internacional, ou seja, para fora da Arábia Saudita.

Fonte: Rádio Botafogo