Rodrigo Lindoso foi o autor do gol da importante vitória do Botafogo por 1 a 0 sobre o Corinthians, no último domingo, no Estádio Nilton Santos. Com o triunfo, o Alvinegro carioca, que antes estava a apenas um ponto de distância da zona de rebaixamento, agora está a quatro. Nesta quarta-feira, o volante foi o escolhido para conceder entrevista coletiva. O atleta revelou que vem atuando no sacrifício por conta de dores no pé.

“Ando com dores no pé muito fortes. Venho jogando à base de remédio e injeções. Gatito também passa por essa situação. Acabou que fomos nós dois os protagonistas do último jogo. Mas foi o apoio da torcida e a entrega o jogo todo que fez com que a gente vencesse”, contou.

Após fazer o dever de casa contra o Corinthians, Lindoso destacou que o Botafogo tem mais três partidas no Estádio Nilton Santos e que vencendo as mesmas, o clube escapa da degola de maneira tranquila. No entanto, agora o foco é total na próxima partida, contra o Flamengo.

“Falei até antes que eram sete jogos, antes tinha quatro em casa, e se fizéssemos o nosso dever de casa escaparíamos dessa situação bem tranquilos. Já passamos por uma etapa, temos mais três em casa, mas deixamos para pensar isso mais para frente. Agora o foco é no Flamengo. Sem dúvida que uma vitória no sábado vai dar uma tranquilidade bem maior. No resumo de tudo, se fizermos o nosso papel em casa, saímos dessa situação”, declarou.

Clássico

No primeiro turno do Campeonato Brasileiro, ainda sob o comando de Marcos Paquetá, o Botafogo foi derrotado por 2 a 0 pelo Flamengo, no Maracanã. Porém, Rodrigo Lindoso afirmou que a partida do próximo sábado será diferente, pois as equipes mudaram de treinador e agora o Botafogo vive uma fase melhor do que naquela ocasião.

“Estrategicamente não posso falar muito, estamos nesse processo ainda, o Zé vai ajustar nesses três dias que faltam. As duas equipes, tanto o Corinthians, que já passou, quanto o Flamengo, foram jogos bem parecidos no primeiro turno. Tomamos gols no início, depois tivemos controle do jogo, mas dificulta um pouco. Agora tudo muda. Nossa fase, novo treinador também… Dá confiança, a gente vinha de quatro ou cinco jogos sem vencer. Dar um algo a mais, é um clássico”, concluiu.

Fonte: Esporte 24 Horas