Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC

ABC

X

Escudo Botafogo

BOT

Campeonato Carioca

10/04/21 às 21:05 - Raulino de Oliveira

Escudo Volta Redonda

VRE

X

Escudo Botafogo

BOT

Campeonato Carioca

04/04/21 às 17:00 - Giulite Coutinho

Escudo Botafogo

BOT

1

X

1

Escudo Portuguesa

POR

Mancini: ‘Sheik é um dos pilares da equipe, é fundamental e pode desequilibrar’

comentários

Compartilhe

Melhor do que ter Emerson de volta, é saber que o jogador, recuperado de uma amigdalite, reforça o Botafogo num momento crucial do Brasileiro. Depois de três derrotas seguidas — das quais Sheik não participou — o Alvinegro recebe o Bahia nesta quarta-feira, no Maracanã, às 22h, precisando urgentemente da vitória diante de um adversário que é concorrente direto na briga contra a queda.

Com 22 pontos, os cariocas estão apenas um acima da zona da degola e a dois dos baianos. Ou seja, um revés hoje pode representar a entrada no grupo dos quatro últimos. A situação poderia ser um pouco melhor não tivesse o ataque falhado tanto nos últimos jogos, perdendo muitas chances, principalmente com Wallyson.

É bem verdade que fazer gols não tem sido o forte do camisa 7, que não marca desde 25 de maio no empate com o Vitória, mas só a sua presença em campo pode acrescentar muito ao time.

— Ele é um dos pilares da equipe, é fundamental que esteja em campo, pois pode desequilibrar. Emerson ajuda os outros, que podem render até mais ao lado dele — disse o técnico Vagner Mancini, alertando para a importância de vencer hoje. — É importante ver a tabela e saber quais jogos são fundamentais. E esse é um deles. Só a vitória interessa.

Além de Sheik, o treinador contou com outros “reforços” no treino tático da tarde de terça. Aliás, dois deles brigam por uma vaga no time titular. Impedido de enfrentar o Internacional por questões contratuais, Bolatti está à disposição, assim como Aírton, que cumpriu suspensão. A falta grosseira contra o São Paulo, que gerou sua expulsão, já ficou no passado.

— Aírton foi cobrado por todos. Não aceitamos a forma como foi expulso. Mas ele pediu desculpas e disse que aquilo não vai se repetir.

Por outro lado, Edílson, ainda com dores musculares, segue fora. Carlos Alberto treinou, mas só deve voltar sábado, contra o Criciúma.

Escalações

Botafogo

Jefferson, Dankler, Bolívar, A. Bahia e Julio Cesar; Aírton, (Bolatti), Gabriel e Ramírez; Rogério, Emerson e Zeballos (Ferreyra). Técnico: Vagner Mancini

Bahia

Marcelo Lomba, Railan, Lucas Fonseca, Demerson e Guilherme Santos; Uelliton, Rafael Miranda, Léo Gago e Biancuchi; Kieza e Rafinha. Técnico: Gilson Kleina

Comentários