Após o empate diante do Resende, no sábado, a torcida do Botafogo não poupou os jogadores e o técnico Eduardo Hungaro, que deixou o Raulino de Oliveira aos gritos de burro. Entretanto, o volante Renato vê a situação de maneira moderada.

– É uma coisa normal, acontece. O torcedor não ficou satisfeito, compreendemos, mas sabemos que o time pode melhorar. Foi uma equipe distinta. Não vem ao caso dar uma desculpa, mas a equipe correu e criou. O Resende acabou fazendo um gol logo, mas não recriminamos o torcedor. Infelizmente não deu, mas o torcedor tem todo o direito de estar insatisfeito como nós estamos – afirmou o jogador, falando das conversas com Eduardo Hungaro antes de assumir o posto de capitão do time do Carioca:

– A gente conversa, mas estou aí para ajudar o Duda. Como eu falei, quando vim para cá não tinha que eu seria titular. Estou à disposição dele, até nessa função que tive nesse jogo. O que precisar vou estar à disposição. Ano passado tive lesões e espero que nesse ano não tenha. Acabei no primeiro jogo do ano passado já me machucando e perdendo o Carioca quase todo. Estou procurando fazer melhor para ajudar o Botafogo em campo.

Fonte: Lancenet!