Tite joga a toalha: ‘Título está perto de Cruzeiro ou Botafogo’

Compartilhe:

Tite pediu desculpas aos torcedores do Corinthians. A 18 rodadas do término do Campeonato Brasileiro, mas a 13 pontos do líder Cruzeiro, o técnico já admite que o seu time dificilmente brigará pelo título nesta edição do nacional.

– Antes do jogo contra o Botafogo, já coloquei que tínhamos que nos aproximar das equipes de cima. O jogo era emblemático, mas a derrota nos trouxe abaixo na tabela com uma diferença significativa. Tem o técnico a responsabilidade maior, sabendo que a grandeza do Corinthians é sempre a disputa de títulos. Não tivemos sequência de equipe, isso nos prejudicou, e agora está muito encaminhado o título para Cruzeiro e Botafogo, tendo depois o Grêmio. Vender falsa ilusão? Aqui não – disse o treinador.

Com 30 pontos e na sexta colocação, o objetivo corintiano no momento é o de retomar o bom futebol que desapareceu nas últimas três rodadas, com as derrotas por 1 a 0 para Internacional e Botafogo, além do empate sem gols com o Náutico.

– Temos de retornar ao bloco de cima, manter a equipe o máximo de tempo possível. Se tem desfalques, o técnico tem que se virar, a responsabilidade é minha para repetir padrão. Cruzeiro e Botafogo têm vantagem significativa. Está definido? Não. Mas é significativo – analisou.

Nesta quinta-feira, antes do treino, o técnico reuniu os jogadores e teve uma conversa de 20 minutos, onde mostrou aspectos táticos e técnicos e tentou mexer com o emocional do grupo. O papo teve a presença de toda a cúpula de futebol. Mais tarde, o presidente Mário Gobbi acompanhou o treinamento. Tite tem ciência de que obter uma vaga na Libertadores é a obrigação.

– A importância dada por todos nós, inclusive pelo presidente, é do retorno à Libertadores. Eram três caminhos. Peço desculpas por termos uma pontuação que nos deixa longe do título. Estatisticamente pode acontecer, mas é muito difícil. Não estou aqui para brincar de faz de conta. Mas queremos a Libertadores. Que a torcida nos entenda e nos auxilie, porque é difícil chegar lá pela dificuldade do campeonato. O G4 e a Copa do Brasils são situações reais nossas, palpáveis – finalizou.



Fonte: Lancenet!
Comentários