Enderson esperava elenco mais forte já no início do ano no Botafogo: ‘Esse momento de transição é terrível para nós’

105 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Enderson esperava elenco mais forte já no início do ano no Botafogo: ‘Esse momento de transição é terrível para nós’
Vitor Silva/Botafogo

O técnico Enderson Moreira não escondeu uma ponta de frustração em ver o elenco do Botafogo ainda incompleto neste começo de temporada. Após o empate em 1 a 1 com o Boavista, na abertura do Campeonato Carioca, o treinador disse que esse período de transição para a SAF e para a chegada de John Textor tem atrapalhado muito no sentido de trazer novos jogadores que já estavam mapeados.

O clube vive um momento de transição hoje que é terrível para nós que estamos aqui, porque não conseguimos dar um passo à frente porque tem situações que precisam ser definidas. Temos um novo dono, estamos aguardando as novas diretrizes, mas com certeza queríamos ter um elenco com jogadores de experiência, seria muito importante para os meninos. Não tivemos isso e era a minha preocupação desde o ano passado de que tivéssemos uma equipe competitiva e madura para enfrentar o Carioca, a Copa do Brasil e o Brasileiro. Não podemos ficar esperando um time lá para o Brasileiro porque o Estadual é extremamente importante – afirmou Enderson, negando que vá utilizar o Carioca como laboratório:

– É claro que queríamos nesse momento já estar com uma equipe um pouco diferente, contar com jogadores que já tínhamos conversado, contatado, queremos fazer o Estadual de uma maneira muito competitiva. Sabemos a grandeza do Botafogo e precisamos sempre ter equipes que buscam o título.

Enderson revelou preocupação extra com a pressão que os jovens que vieram da base podem sofrer e espera que o processo de compra por Textor seja concluído rapidamente para o Botafogo conseguir se reforçar.

– Estou muito atento à equipe que temos hoje, estou fazendo tudo que posso para tirar o máximo dela. Temos muitos jovens, não podemos colocar uma carga muito grande em cima deles. Agora é o período mais complicado e não conseguimos caminhar, estamos aguardando para que os papeis sejam assinados e possamos caminhar em busca daqueles atletas que foram colocados já há algum tempo como prioridade para 2022 – concluiu.

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas