Philipe Sampaio pede trabalho para Botafogo virar a página após derrota: ‘Somos homens o suficiente para saber quando erramos’

67 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Philipe Sampaio pede trabalho para Botafogo virar a página após derrota: ‘Somos homens o suficiente para saber quando erramos’
Reprodução/Botafogo TV

O zagueiro Philipe Sampaio teve de ouvir muitas perguntas da imprensa na entrevista coletiva realizada nesta sexta-feira (1/7), dia seguinte à derrota do Botafogo para o América-MG por 3 a 0, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O defensor reconheceu que o desempenho da equipe foi muito aquém do esperado e disse que o trabalho vai fazer o Glorioso superar esse momento adverso.

Somos homens suficientes para saber quando erramos ou quando não vamos bem. Não precisa ler nas redes sociais ou a análise de vocês para saber o que temos que fazer. Eu estava envolvido num dos gols e temos consciência de que podemos fazer muito melhor. A única resposta é o trabalho. Há uma semana vencemos o Inter de forma histórica, com um a menos, que é realçada de outra forma. Logo depois tem esse momento menos positivo. Já mostramos que somos um grupo forte, é saber lidar com a crítica – disse Sampaio.

O zagueiro também foi perguntado sobre como o grupo reagiu à declaração do técnico Luís Castro de que o Botafogo jogou com o time da Série B contra o América-MG, por conta dos vários desfalques.

Uma derrota é sempre frustrante. Isso parte um pouco do equilíbrio, ganhamos do Internacional, do Flamengo, e muitas vezes isso não vinha à tona. Sabemos da qualidade do grupo, sabemos que estamos precisando dos nossos guerreiros que estão lesionados. Com a força deles podemos ter um suplemento maior para fazer uma temporada tranquila – respondeu.

Confira outros trechos da entrevista de Philipe Sampaio:

DERROTA PARA O AMÉRICA-MG: “A preparação foi como a de hábito quando se trata de uma decisão, nos preparamos, demos o máximo. Sobre o rendimento, não é preciso ninguém falar, sabemos quando podemos fazer melhor e quando não. Faltou competitividade, trabalhar o que a gente sabe. Depois do jogo tem a frustração, mas logo em seguida vem a força de vontade para darmos a volta por cima. Importante agora é dar a volta por cima. Entendemos a frustração do torcedor, mas temos que trabalhar melhor para que os resultados parem de oscilar tanto.”

EXPULSÃO CONTRA O INTERNACIONAL: “Foi difícil para mim, vim num início muito bom, tive uma lesão, foi um acidente, me recuperei, trabalhei muitas vezes 12 horas por dia. Naquele momento foi uma coisa que foge do meu controle, mas estava ciente de que não tinha cometido o erro. Doeu, porque queremos jogar, mas o mais importante foi que a equipe ganhou.”

GOLS EM BOLA ÁREA: “Faz parte do conjunto. Jogamos com 11 jogadores, mas muitas vezes a defesa está mais exposta naquele momento. Contra o São Paulo não sofremos gols de bola parada e já achamos que era a solução do problema. Temos que trabalhar e conversar, se concentrar para esses erros serem minimizados.”

JOGO DE VOLTA CONTRA O AMÉRICA-MG: “Primeiro temos dois jogos para pensar, acredito que possa ter uma interferência, são dois jogos importantes (Red Bull Bragantino e Cuiabá), vamos lutar um pouco na parte de baixo da tabela para cima, o campeonato está muito nivelado. Antes disso temos que fazer os resultados no Brasileiro. Ainda não acabou.”

JOGO CONTRA O RED BULL BRAGANTINO: “Vamos encarar como os outros jogos, sempre com vontade de ganhar, sabendo que temos que trabalhar e fazer diferente do que estamos fazendo nos últimos jogos para sair vitorioso e dar pelo menos alguns dias de tranquilidade para o torcedor que tanto merece.”

VÍDEO | Veja a coletiva de Philipe Sampaio:

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas