Técnico do Juventude reclama de ‘antijogo’ do Botafogo (!): ‘O que foi feito não é futebol’

158 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Eduardo Baptista, em Botafogo x Juventude
Fernando Alves/Juventude

O Juventude abusou das faltas, levou três cartões amarelos só no primeiro tempo, distribuiu carrinhos e pancadas no tornozelo, além de abusar da cera, com a complacência da arbitragem. Contudo, o técnico Eduardo Baptista reclamou de “antijogo” do Botafogo (!?) no empate em 1 a 1, neste domingo, pelo Campeonato Brasileiro. Ele citou um caso específico.

Até a nível de intervalo a gente tenta modernidade vindo de fora. E você vê o Botafogo só molhando meio campo no intervalo. Isso é um antijogo, isso é uma falta de respeito com o futebol. O que foi feito aqui hoje não é futebol. Então, eu acho que faltou respeito, onde só se molha o campo de ataque do Botafogo e o nosso não molham. O cenário era totalmente desfavorável. E nós viemos jogar bola e por pouco não fizemos o 2 a 1 ali no final – afirmou Eduardo Baptista, em trecho reproduzido pelo site “GE”.

Banner da loja do FogãoNET

Em relação à partida, o técnico valorizou a atuação da sua equipe, penúltima colocada no Campeonato Brasileiro.

– Mais um jogo consistente e competitivo, dentro de um cenário totalmente favorável para o adversário com o fator campo, a torcida e a pressão. A gente suportou bem e soube entender os momentos do jogo. Na hora que era para marcar, nós marcamos, nós competimos e quando tivemos a chance de jogar, nós jogamos. Infelizmente, nós tomamos o gol em um lance isolado e em um detalhe. Era uma bola que fatalmente iria nas mãos do César, mas infelizmente acabou tocando na mão do Paulo (Miranda). É a gente continuar trabalhando e persistindo – disse.

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas