Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Willian Arão, do Flamengo, sobre derrota para o Botafogo na Justiça: ‘Não era eu que tinha a dívida’

145 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Willian Arão, do Flamengo, fala sobre processo perdido para o Botafogo na Justiça em entrevista ao "Bem, Amigos!", do SporTV
Reprodução/SporTV

O volante Willian Arão, do Flamengo, falou pela primeira vez sobre a derrota que sofreu na Justiça que o obriga a indenizar o Botafogo em quase R$ 5 milhões por ter deixado o clube no fim de 2015, descumprindo uma cláusula de renovação automática. A decisão não cabe mais recurso.

Na minha cabeça (essa questão) sempre foi resolvida. Nos primeiros momentos, não era eu que tinha a dívida, mas a Justiça deu. Sempre pontuei que quem cuida dessas coisas são meus advogados, minha cabeça é só para jogar futebol. Eles que são da área, que me representam e respondem por mim, eu só penso em jogar bola – afirmou Arão ao “Bem, Amigos!”, do SporTV.

Banner de produtos com frete grátis na loja do FogãoNET: bolsas de academia e mochila do Botafogo

Arão deixou o Botafogo no fim de 2015 para o Flamengo, descumprindo contrato que previa renovação automática mediante pagamento de R$ 400 mil. O Botafogo entrou na Justiça e conseguiu a vitória em cima do volante, em decisão de outubro de 2019. Não há mais recurso, e o Alvinegro já pediu a execução.

Na última sexta-feira, a Justiça determinou um prazo de 15 dias corridos para que Willian Arão pague o Botafogo. Do valor de quase R$ 5 milhões, cerca de R$ 800 mil já estão comprometidos por conta de um processo movido pelo técnico Oswaldo de Oliveira contra o Alvinegro.

Fonte: Redação FogãoNET e SporTV

Notícias relacionadas
Comentários