Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)
Auxiliares: Rogério Pablos Zanardo (SP) e Daniel Luis Marques (SP)

O juiz deixou de marcar pênalti de Dedé, que cortou a bola com o braço na área nos acréscimos. O vice-presidente de comunicação do Botafogo, Marcio Padilha, protestou no Twitter.

Vídeo em: http://globoesporte.globo.com/tempo-real/videos/v/dede-tenta-afastar-a-bola-e-quase-marca-contra-aos-48-do-2o-tempo/6715805/

7ª rodada: Botafogo 1 x 1 Vitória (Saldo: – 2 pontos)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Danilo Ricardo Simon Manis (SP).

O juiz não marcou pênalti claro sobre Kieza nos acréscimos. O Botafogo reclamou nas redes sociais do Estádio Nilton Santos.

8ª rodada: São Paulo 3 x 2 Botafogo (Saldo: – 1 ponto)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO)
Assistentes: Fabricio Vilarinho (Fifa/GO) e Bruno Raphael Pires (Fifa/GO)

A arbitragem inventou pênalti de Igor Rabello em Everton, no qual o zagueiro foi só na bola. Jucilei agrediu Matheus Fernandes com cotovelada na nuca e nem falta foi marcada. O gerente de futebol Anderson Barros reclamou em entrevista, assim como o técnico Alberto Valentim.

11ª rodada: Bahia 3 x 3 Botafogo (Saldo: – 2 pontos)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)
Assistentes: Daniel Luis Marques (SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP)

O ápice: pênalti inventado, expulsão injusta, arbitragem caseira, não aplicação de cartões para o Bahia, não dar falta em Pimpão no segundo gol, não dar falta em Luiz Fernando na ponta esquerda e inventar infração de Brenner que sairia na cara do gol no fim. O Botafogo só reclamou no Twitter e na entrevista de Alberto Valentim.

A partir de 3’25” o pênalti inventado e a expulsão de Aguirre

13ª Rodada – Corinthians 2 x 0 Botafogo
Árbitro: Rodrigo D’Alonso Ferreira (SC)
Assistentes: Helton Nunes (SC) e Thiaggo Americano Labbes (SC)

O primeiro gol do Corinthians foi irregular, nasceu de domínio do volante Gabriel com o braço

14ª Rodada – Flamengo 2 x 0 Botafogo
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP)
Auxiliares: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Gustavo Rodrigues (SP)

O primeiro gol do Flamengo foi irregular, por falta de Diego em Rodrigo Pimpão na frente do árbitro

15ª Rodada – Botafogo 1 x 0 Chapecoense
Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e Ciro Chaban Junqueira (DF)

Moisés teve gol mal anulado. O árbitro apontou falta inexistente em defensor da Chapecoense

Lance do gol anulado a partir dos 47 segundos

17ª Rodada – Botafogo 0 x 0 Santos (Saldo: – 2 pontos)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Assistentes: Pedro Martinelli Christino (PR) e Luciano Roggenbaum (PR)

No maior absurdo do Campeonato Brasileiro, Renatinho faria o gol da vitória aos 40 do segundo tempo, mas a arbitragem deu impedimento de Luiz Fernando, que não participou da jogada

18ª Rodada – Paraná 1 x 1 Botafogo
Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa-SP) e Rogério Pablos Zanardo (SP)

Matheus Fernandes é intimidado por Maicosuel e leva chutes de Silvinho. De forma injusta, o volante é expulso. O atacante que o agrediu segue no jogo, o zagueiro Cléber Reis recebe cartão vermelho

20ª Rodada – Palmeiras 2 x 0 Botafogo
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Michael Stanislau (RS)

Moisés é expulso de forma justa, Palmeiras é melhor e vence. Mas tem a seu favor pênalti mal marcado (Saulo defendeu), em lance que a bola bateu no peito de Igor Rabello, que ainda levou cartão amarelo. O vice-presidente de comunicação, Marcio Padilha, reclamou do “bombadão”

21ª Rodada – Botafogo 2 x 0 Sport
Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Daniel da Silva Andrade (DF) e Ciro Chaban Junqueira (DF)

Luiz Fernando tem gol mal anulado, em jogada que defensor do Sport toca a bola para trás e arbitragem erra feio ao marcar impedimento

22ª Rodada – Grêmio 4 x 0 Botafogo
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Assistentes: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (BA/Fifa) e Elicarlos Franco de Oliveira (BA)

O Botafogo levou um sacode, mas pode reclamar que o quando o jogo estava 1 a 0 Carli levou empurrão de Geromel pelas costas, em pênalti claro não marcado

23ª Rodada – Botafogo 1 x 1 Cruzeiro (Saldo: – 2 pontos)
Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa-SP) e Rogério Pablos Zanardo (SP)

Fábio sai errado, perde o tempo de bola, Kieza cabeceia e leva uma joelhada do goleiro nas costas. Juiz não marca o pênalti. Henrique poderia ser expulso no primeiro tempo

25ª Rodada – Botafogo 1 x 0 América-MG
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Assistentes: José Reinaldo Nascimento Junior (DF) e Luciano Benevides de Souza (DF)

Vencendo o jogo, o Botafogo teria chance clara quando o zagueiro Messias escorregou e Leo Valencia sairia na cara do gol. Messias agarrou a bola, trocando a oportunidade de gol pela falta, mas não foi expulso. Levou só cartão amarelo. Nesse jogo cabe registrar que Jean poderia ter recebido o vermelho no segundo tempo, mas o juiz aliviou

26ª Rodada – Vitória 3 x 4 Botafogo
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo (SP)
Assistentes: Bruno Salgado Rizo (SP) e Luiz Alberto Andrini Nogueira (SP)

O Botafogo venceu, OK. Mas poderia ter sido mais fácil. Kieza foi atropelado pelo zagueiro na área e o juiz não marcou pênalti, no primeiro tempo

Lance do pênalti a partir de 2’20”

27ª Rodada – Botafogo 2 x 2 São Paulo (Saldo: – 2 pontos)
Árbitro: Rafael Traci (SP)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Rafael Trombeta (PR)

No primeiro gol do São Paulo, Diego Souza estava impedidaço, mas a arbitragem alegou que o passe para trás foi de Carli (o zagueiro tentou tirar o pé após bola rebatida). No segundo tempo, com o jogo empatado, Carneiro empurrou Igor Rabello pelas costas e fez pênalti, não marcado. Zé Ricardo reclamou e o clube entrou com representação na CBF

Lance do gol impedido de Diego Souza a partir de 2’04”

Vídeo do pênalti pedido por Igor Rabello: http://globoesporte.globo.com/tempo-real/videos/v/carneiro-divide-com-igor-rabello-o-zagueiro-cai-e-pede-penalti-aos-26-do-2o/7054769/

28ª Rodada – Botafogo 1 x 1 Vasco (Saldo: – 2 pontos)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa/MG)
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo (Fifa/MG) e Sidmar dos Santos Meurer (MG)

Mais dois pênaltis não marcados para o Botafogo. Puxão claro de Ramon em Kieza e corte de Yago Pikachu com o braço dentro da área. O clube reclamou no Twitter e vai protestar na CBF

CONCLUSÃO

Já pensou o Botafogo com mais 14 pontos no Campeonato Brasileiro? Não haveria mais qualquer risco de rebaixamento e o time estaria forte na briga por uma vaga na Libertadores. Seria o quinto colocado, com 48 pontos.

O Botafogo segue complacente com as arbitragens e a CBF, protestando apenas por meio de representações formais, como nos jogos contra São Paulo e Vasco. Nem o presidente Nelson Mufarrej – que foi chefe de delegação da Seleção Brasileira recentemente e nunca criticou os árbitros publicamente – nem qualquer dirigente aparece para reclamar ou tomar atitude. Enquanto isso, o clube segue ameaçado no Brasileirão e lamentando pontos preciosos que ficam para trás.