Vocês lembram bem do jogo contra o Avaí, quando Jair Ventura mudou a forma do time jogar, com dois meias, e o Botafogo acabou sofrendo uma derrota surpreendente no Nilton Santos. Pois bem… No clássico contra o Fluminense, nesta quarta, no Maracanã, o Botafogo jogou de uma maneira diferente daquela que acostumas ver, e o resultado foi excelente.

Mesmo jogando com dois meias (João Paulo, que flutua em todo o campo) e Marcos Vinicius, o Botafogo manteve as duas linhas de quatro. Só que Marcos Vinicius não jogou com meia, mas como um segundo atacante. Quem joga de meia no time do Jair, apesar de muitos falarem o contrário, é Rodrigo Pimpão, que se desdobra para fazer o corredor esquerdo.

marcos vinicius - botafogo x fluminense

Marcos Vinicius foi muito bem contra o Fluminense (FOTO: Vitor Silva/SSPress/BFR)

Com a ausência de Bruno Silva, Jair deu a missão de fazer o lado direito para João Paulo, e o barbudo brincou de jogar. A diferença para aquele jogo com o Avaí – em que pese a saída logo no começo de Montillo, com a lesão que o faria aposentar dos gramados – foi que todo mundo marcava. Marcos Vinicius, mesmo sem ritmo, preenche mais espaços que Camilo.

Aqui, cabe um parêntese. Ao contrário do açodamento de muitos, ainda não podemos crucificar Camilo. Ele parece não ter entrado no ritmo que apresentou ano passado, mas ainda assim, sem sombra de dúvidas, é um dos jogadores com mais recursos técnicos do atual elenco. Fez um senhor campeonato ano passado. Vamos precisar dele na sequência de decisões que virá.

Possível Botafogo mais ofensivo, com Leo Valencia e Marcos ViniciusSem mexer no esquema, Botafogo pode jogar de forma mais ofensiva quando necessário, mas Leo Valencia teria que ajudar na marcação e cobrir o lado direito

Agora, com a chegada de Leo Valencia, Jair tem ainda mais armas para variar o esquema. E isso é essencial no futebol moderno, porque o acesso às informações é cada vez maior e todos sabem como todas as equipes jogam. Não dá para jogar fechadinho em todas as partidas. Enfrentar um Atlético-GO em casa não é a mesma coisa que pegar um Corinthians em São Paulo.

Leo Valencia tem tudo para nos ajudar muito. Basta uma rápida olhada em vídeos na internet para ver que o baixinho de 1,73m, além de ser habilidoso, ter velocidade e ser preciso nas bolas paradas, tem dois atributos fundamentais para o esquema de Jair: a movimentação (vai precisar marcar mais) e as bolas lançadas em profundidade na diagonal – como foi o lance que originou o gol de João Paulo contra o Nacional-URU.

Valencia é destro, mas sabe jogar pelos dois lados do campo e também centralizado. Às vezes, pode vir atrás e buscar a bola entre os zagueiros para começar a jogada, como faz João Paulo, por exemplo. Quando atua pela esquerda, tem a facilidade de puxar para dentro e dar aquela fatiada na bola, procurando a infiltração do meia-direita. É o típico cara que atua em várias faixas do campo.

Ainda falta um atacante, mas com Marcos Vinicius e Leo Valencia o Botafogo já pode ter uma outra cara quando for preciso. Que venha mais jogos do Brasileiro e as decisões das vagas contra Atlético-MG e Nacional na Copa do Brasil e na Libertadores! Vamos com tudo em todas!

Saudações alvinegras!