O Botafogo fez um bom primeiro tempo contra o Flamengo. Chegou a ter um gol anulado na reta final da primeira etapa. Porém, acabou se perdendo logo depois de ter sofrido o primeiro gol do rival. Parece ter batido o desespero no time de Paulo Autuori. O apagão custou caro, um placar muito mais elástico do que realmente seria justo.

Chama a atenção a raiva que o Flamengo tem do Botafogo. Logo após o segundo gol os jogadores rubro-negros passaram a tentar lances de efeito para menosprezar o Glorioso. Se eles conhecessem um pouquinho da história do confronto talvez soubessem que isso é praticamente impossível, mesmo que o placar estivesse mil a zero. Os maiores vexames flamenguistas vieram pelos pés dos botafoguenses: jogo do senta, volta olímpica de marcha ré, 6 a 0 no dia do aniversário e vitória dos reservas, cavadinha do Loco Abreu por exemplo.

É preciso subir um degrau contra o Paraná

Rivalidade à parte e falando do que realmente interessa, o Botafogo encontrou no primeiro tempo uma boa forma de atuar. Com as entradas de Honda e Yayá Touré e com Pedro Raul em melhor ritmo, a tendência é o time crescer bastante.

Hora de deixar o Campeonato Carioca de lado e concentrar forças na Copa do Brasil. O jogo contra o Paraná é muito importante e será preciso subir ainda mais um degrau. Que venha o restante da temporada.