Críticas ao planejamento do Botafogo: um museu de grandes novidades

83 comentários

Blog do Mansell

Blog do Mansell

Compartilhe

Críticas ao planejamento do Botafogo: um museu de grandes novidades
Vitor Silva/Botafogo

Vejo com atenção muitas críticas ao planejamento do Botafogo para 2022. Muitos dizem que a base está indo embora, que a diretoria não tem conseguido renovar contratos, etc. Entretanto prefiro me colocar no grupo daqueles que dão crédito a quem tem feito por merecer. No ano passado as mesmas pessoas que comandam o clube sofreram esse mesmo tipo de crítica. Mas no fim vimos o que aconteceu.

Durante o Campeonato Carioca, mesmo com o clube avisando que o primeiro semestre seria de laboratório para se formar o elenco da Série B, a pancada comeu solta. As críticas iam na linha: “O Vasco trouxe um monte de jogador experiente como Zeca e Léo Jabá, enquanto o Botafogo não traz ninguém”. Ou então: “Os outros clubes da Série B estão se mexendo e o Botafogo nada…”.

No fim da temporada o Vasco de Léo Jabá e Zeca nem sequer subiu e ainda penou com uma goleada de 4 a 0 em São Januário para o Botafogo do planejamento ruim.

Banner de natal da loja do FogãoNET e Estilo Piti

Não estou aqui passando a mão na cabeça de ninguém, dizendo que não tem que se mexer ou coisa do tipo. Mas é nítido que tem muita gente trabalhando com seriedade e profissionalismo. As parcerias que estão por vir, as novidades em relação ao estádio e outras coisas que farão a diferença para um time mais forte no Brasileiro. Que é o que interessa neste momento da história do clube.

Hoje os planos e sonhos da torcida e do próprio clube são grandes e com razão. Tem horizonte para isso. Mas a grana ainda é de um clube financeiramente rebaixado. Não dá para esquecer disso. Mas precisamos confiar em quem por enquanto está entregando o que prometeu.

Notícias relacionadas