Estilo Felipão? Luís Castro parece ter a estratégia para o Botafogo melhorar

45 comentários

Blog do Mansell

Blog do Mansell

Compartilhe

Estilo Felipão? Luís Castro parece ter a estratégia para o Botafogo melhorar
Vitor Silva/Botafogo

A janela se fechou, o Botafogo contratou um número maior de jogadores do que o esperado e o elenco está definido para a sequência do Brasileirão. Se não vieram os craques tão sonhados pela torcida, pelo menos o Glorioso encorpou seu elenco. Além disso os nomes que chegaram fazem o nível do grupo ser melhor do que a maioria dos seus concorrentes. Se não é time para brigar pelo título, com certeza não é para cair. Pode e deve sonhar com algo melhor inclusive. Mas Luís Castro vai precisar fazer algo que ainda não conseguiu: encontrar uma fórmula que faça o Botafogo melhorar. Mas a estratégia parece que ele definiu.

MAIS! Lucas Perri pode se tornar a grande sombra de Gatito

Na mensagem que postou nas redes sociais Castro deixou claro que vai cobrar a melhor versão de cada um no elenco. Entretanto ciente de que a pressão, inevitável na vida, não é nada agradável. Mas ele pretende usar a força do coletivo para superar essas dificuldades. Vi semelhanças com Felipão, mas não em relação a estilo de jogo.

MAIS! Reforços internos podem ajudar Botafogo

Uma das frases que chamou atenção foi: “Enquanto indivíduos, seremos sempre mais imunes à PRESSÃO se estivermos incluídos num grupo”. Uma filosofia usada por alguns treinadores. Um exemplo é Felipão da Copa do Mundo de 2022. A Família Scolari foi a tentativa do técnico de blindar um grupo que chegava ao torneio cercado de pressão por conta de uma campanha irregular nas Eliminatórias. Além disso a cobrança externa por Romário era imensa e a maioria do grupo não queria o Baixinho. Felipão fechou com eles, bancou sua decisão, fez o elenco virar família e o fim todos sabem.

É preciso ter uma ideia de jogo

Luís Castro e elenco em treino do Botafogo no Estádio Nilton Santos em julho de 2022
Luís Castro e elenco em treino do Botafogo no Estádio Nilton Santos

Assim como Felipão fez, Castro não vai passar a mão na cabeça. Afinal “É essa PRESSÃO que nos vai tornar melhores, mais fortes e mais capazes, para responder aos momentos de tensão máxima.” Mas vai tentar blindar ao máximo o grupo e assumir a responsabilidade.

MAIS! Sassá, Jobson… relembre quem perdeu a chance no Botafogo

A relação entre técnico e jogador não é complicada. Mas é preciso transparência. Isso parece que todos no Botafogo entenderam. O X da questão e que é o drama do português é encontrar o estilo de jogo certo, dar uma cara ao Botafogo. Algo que o time ainda não tem e deveria ter apesar dos problemas. Se realmente formar uma família, Castro vai fazer todos comprarem a sua ideia. Mas é preciso deixar essa ideia clara. E o tempo é curto para isso.

Notícias relacionadas