Apoio de Vagner Mancini foi decisivo para reintegração de Jobson ao elenco

0 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Jobson está reintegrado ao elenco do Botafogo. A decisão já foi tomada internamente durante reunião no início da tarde desta segunda-feira, em que participaram o diretor de futebol Wilson Gottardo, o técnico Vagner Mancini e o próprio atacante. O comandante expressou apoio ao retorno do jogador, que terá a missão de aumentar a produção ofensiva do time.

Procurado pelo UOL Esporte, o presidente Maurício Assumpção assegurou que o departamento de futebol tem autonomia para tomar tal decisão. Gottardo, por sua vez, adotou tom misterioso e não quis confirmar a volta, o que só fez momentos mais tarde, ao site oficial.

“Jobson chegou ao Botafogo e passou por um período de avaliação. Houve pontos positivos e boas opiniões sobre o comportamento dele. A nossa conversa não durou mais de cinco minutos, pois ele demonstrou muito interesse em ter uma nova oportunidade. O Botafogo reconhece o futebol que ele possui e definiu que o importante neste momento é focar no trabalho daqui para a frente”, declarou Gottardo, que explicou os próximos passos.

“Jobson passará por mais uma etapa de exames médicos e por uma avaliação mais profunda do Moraci Sant’Anna (preparador físico). Terá treinos em período integral em alguns dias para estar em condições de jogo em um futuro mais próximo”, completou.

Essa é a quarta passagem de Jobson pelo Botafogo. Ele foi contratado em 2009 e foi decisivo para manter a equipe na primeira divisão com grandes atuações diante de São Paulo e Palmeiras. O problema é que ele havia utilizado cocaína e foi flagrado no doping.

O atacante voltou ao Botafogo após punição, mas cometeu atos de indisciplina e passou a a ser emprestado. Após brilhar no Bahia, teve uma nova oportunidade em 2012, mas novamente teve problemas com membros da comissão técnica.

Nesta temporada, ele defendeu o Al-Ittihad, da Arábia Saudita, mas o novo presidente do clube decidiu que não queria mais pagar o alto salário e liberou o atacante após polêmica. Jobson treinava no Botafogo em grupo separado e chegou a acordo verbal com a Portuguesa. Entretanto, o apoio de Vagner Mancini foi decisivo para a reintegração.

Notícias relacionadas