Como se sabe, o Botafogo busca, desde o final de 2019, possíveis investidores para financiar o futebol do clube na tentativa de sobreviver em meio a quase R$ 1 bilhão em dívidas. Dito isso, apesar de não existir nenhum documento assinado, pessoas envolvidas no processo garantem que os primeiros aportes estão “apalavrados” — muito serão feitos por torcedores, em parcelas consideradas “pequenas”. No total, já se projeta um bolo de R$ 120 milhões. Isso é metade dos R$ 240 milhões necessários para fazer o fundo funcionar.

Banner da loja do FogãoNET para faixa japonesa

Agora, a missão será atrair os grandes investidores. Dois grupos estrangeiros e seis investidores — dois estrangeiros e quatro nacionais — conversam com o Alvinegro.

Já nos últimos dias de 2019, em assembleia geral, os sócios do clube aprovaram a alteração do estatuto para entregar a operação do futebol a investidores. A montagem deste plano tem sido feita por um grupo de advogados, muitos deles alvinegros, enquanto a busca por investidores tem sido tocada pela Laplace, uma consultoria financeira.

Fonte: Blog do Ancelmo Gois - O Globo Online