A queda do Botafogo já era mais do que esperada. A derrota para o Santos, por 2 a 0,  foi apenas a pá de cal que enterrou de vez o Glorioso, no fecho de um de seus piores anos em toda a história. Um desastre anunciado desde o início da temporada, quando o alvinegro carioca se viu sem um tostão para pagar seus jogadores e funcionários, por conta de um bloqueio de 100% de suas rendas, face à exclusão do Ato Trabalhista, por sonegação. O presidente Maurício Assumpção, que chegou a ter excelentes momentos na direção do clube (vide Seedorf, vaga na Libertadores, título estadual etc), acaba saindo como um dos piores dirigentes da história do clube. Me parece injusto, se forem contabilizados prós e contras, mas a torcida é assim mesmo e a última impressão, infelizmente, é a que fica.

Fonte: Blog do Renato Maurício Prado - O Globo Online