O Botafogo ganhou na Corte Arbitral do Esporte (CAS) uma ação que movia contra o Tijuana, do México. O motivo do litígio se deve a uma dívida referente à negociação do volante Arévalo Rios para o Palermo, da Itália. O Alvinegro alegava ter direito a 10% do valor da venda do jogador.

A Federação Internacional de Futebol Atlético (FIFA) deu razão ao Botafogo e reconheceu a existência da dívida. A transação aconteceu no ano de 2012, quando Arévalos foi comprado pelo Palermo, 3 milhões de euros. O Fogão tem direito a 10% disso, gerando algo em torno de R$ 1,2 milhões.

Até agora, apenas a primeira das seis parcelas de US$ 50 mil (R$ 166 mil) foi paga.

“O Tijuana pagou somente a primeira parcela e não quitou as demais. Eram seis, cada uma no valor aproximado de US$ 50 mil. Vamos denunciar o descumprimento à Fifa, que aplicará penalidades ao Tijuana – caso não liquide à vista o saldo remanescente do débito, acrescido da multa de 30% e de US$ 1 mil por dia, a contar de 31/7/2017. Em suma, o crédito do clube é de aproximadamente US$ 480.000 atualmente”, confirmou o vice jurídico do Botafogo, Domingos Fleury, ao Globoesporte.com.

Fonte: Torcedores.com e Globoesporte.com