A derrota para o Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro, no último sábado, não abalou a confiança do elenco do Botafogo de brigar na parte de cima da tabela da competição. É o que garante o zagueiro Gabriel, que falou em coletiva antes do treino no Nilton Santos, nesta terça-feira. O jogador negou que o elenco esteja desmotivado ou em crise e deixou claro que o objetivo do clube é a classificação para a Libertadores.

– A gente está fazendo um bom campeonato, temos potencial para ficar mais acima na tabela. Podemos evoluir ainda mais. Ficamos na expectativa de continuar progredindo para entrar na zona da Libertadores. O Brasileiro tem o nível muito alto. Você ganha, perde ou empata. Perder para o Corinthians fora não nos em deixa crise. É um tropeço, mas não devemos nos sentir menosprezados ou muito para baixo. O Corinthians tem grande equipe e grande treinador. Fomos para vencer, mas infelizmente não aconteceu – disse.

Emprestado pelo Atlético-MG na transação que envolveu a ida de Igor Rabello para o Galo, no início da temporada, Gabriel ganhou a vaga de titular e a confiança do treinador Eduardo Barroca. O jogador de 24 anos elogiou o trabalho do técnico e mostrou confiança em um bom resultado diante da Chapecoense, na próxima segunda-feira, pela 16ª rodada do Brasileirão.

– O Botafogo está no caminho certo pelo trabalho e a convicção do que o Barroca tem proposto nos proporcionado. O time que mantém a posse, joga com coragem para sair jogando e buscar o gol. Temos que criar mais, isso é mais nítido. O trabalho tem sido muito bem feito. Temos plena convicção de que será um jogo muito difícil. A Chapecoense está em um momento muito difícil, mas vem de vitória importante no clássico com o Avaí. Eles vêm motivados, e o Botafogo também.

Diferenças superadas

O zagueiro também foi questionado sobre o ambiente no vestiário alvinegro, em razão do desentendimento entre Cícero e Gilson durante a partida na Arena Corinthians. Os dois trocaram ofensas antes de uma cobrança de escanteio do clube paulista. Gabriel, no entanto, disse que a situação já foi conversada e superada internamente e que não há rachas no elenco.

– Coisa praticamente natural do jogo, não é fora do comum. Durante o jogo, você quer ganhar o jogo e cobra o companheiro. Às vezes quer a posse de bola. Durante o jogo, na adrenalina, não dá para pedir por favor ao companheiro. Às vezes fala num tom mais alterado. Já foi tudo resolvido, e o clima aqui dentro é muito bom. Nada fora do comum – finalizou.

O Botafogo recebe a Chape, na próxima segunda-feira, às 20h, no Nilton Santos. A partida vale pela 16ª rodada do Brasileirão. O Alvinegro é nono colocado no torneio, com 22 pontos, enquanto o clube catarinense ocupa a 17ª colocação, com 13.

Fonte: Terra