A derrota por 2 a 0 para o Santos decretou o rebaixamento do Botafogo neste domingo. Ao longo do Campeonato Brasileiro, o goleiro Jefferson foi dos jogadores que mais se movimentou em prol do clube, a fim de evitar que o descenso acontecesse, porém, em vão. Ao final da partida, ele comentou a queda e tentou resumir em palavras o que o grupo sentiu com o rebaixamento.

Leia Mais:
– Botafogo faz seu pior índice de aproveitamento na história do Brasileirão por pontos corridos
– Ex-Botafogo, Renato lamenta rebaixamento da equipe carioca
– Novo presidente faz pedido à torcida: ‘Abrace o Botafogo nesse momento difícil’

“É inexplicável. O que eu tinha que falar, falei durante o ano. Comprei briga, barulho para que isso não viesse a acontecer. Fui criticado por algumas pessoas, mas era tudo em prol do Botafogo. Não queria ver o time nessa situação. Lamentável. Estou muito triste, mas eu e os jogadores podemos sair de cabeça erguida porque fizemos tudo o que podíamos”, afirmou o camisa 1.

Afirmando que todos os jogadores tem sua parcela de culpa, Jefferson concordou que a crise financeira foi um fator determinante para que os resultados não aparecessem em campo.

“Cada um tem que assumir sua culpa, sua responsabilidade. Todo mundo. Sabemos que este ano o que aconteceu fora do campo influenciou muito. Se pegar nossos últimos jogos, nós tentávamos, no motivávamos, mas nada resolvia. O jogo contra o Santos foi nítido. Equipe precisava vencer, pressionar e não conseguiu ir bem. É o psicológico”, finalizou.

O Glorioso dá adeus à Série A no próximo domingo, 7, quando enfrenta o Atlético/MG no Mané Garrincha.

Fonte: FutNet