Após a derrota por 5 a 2 para o Cruzeiro, pela Copa do Brasil, a ordem no Botafogo é sacudir a poeira. Na sexta-feira, a equipe voltou ao trabalho e já virou a chave para o Campeonato Brasileiro. Agora, toda a atenção está voltada para o Grêmio, rival de domingo, na Arena da Ilha.

Destaque alvinegro na temporada e no revés diante dos mineiros, o atacante Sassá foi o porta-voz escolhido para mandar a mensagem de confiança do grupo para a torcida. Depois do treino em General Severiano, o vice-artilheiro do Brasileiro disse esperar apoio amanhã e minimizou a má atuação do time:

— Não tem jeito. O que passou, passou. Vamos nos concentrar agora só no Grêmio, porque é um jogo difícil. Temos de virar a chave, trabalhar e nos fecharmos ao máximo para estarmos com a cabeça boa. Não temos tempo para lamentar.

Se Sassá tentou pacificar o ambiente, fato é que o clube viveu um dia carregado nesta sexta-feira. Com medo de protestos violentos da torcida, a segurança foi reforçada na sede social, mas nenhum incidente foi registrado.

Da porta para dentro, o desafio do técnico Jair Ventura foi o de reerguer o ânimo do elenco, abalado com a provável desclassificação na Copa do Brasil e em situação desconfortável na Série A. Destaques negativos contra o Cruzeiro, os zagueiros Renan Fonseca e Emerson foram muito pressionados ao fim da partida, mas receberam o apoio dos companheiros.

Fonte: Extra Online