Ironia e ameaça? Ferj e sua cegueira não entendem o novo Botafogo

38 comentários

Blog do Mansell

Blog do Mansell

Compartilhe

Rubens Lopes, presidente da Ferj, em novembro de 2022
Storicast/YouTube

Li com atenção a entrevista de Rubens Lopes, presidente da Ferj, sobre o Campeonato Carioca. Ele parece disposto a colocar no Botafogo e no Vasco a culpa pela falta de premiação do torneio. Como se obter receitas para tal fosse obrigação apenas dos mesmos. A Ferj e sua cegueira parecem não entender que o futebol vem mudando.

Vamos ver o cenário. A Ferj consegue um valor de TV e decide dividir pelos participantes adotando critérios que o Botafogo sequer considerou transparentes conforme nota oficial. Ou os clubes se submetem ou ficam sem premiação. Essa é a regra. Mas não e a Ferj e nem suas empresas parceiras que definem o preço do Botafogo. Um dos fatos claros que a Ferj finge não ver.

MAIS! Carlos Alberto e Jeffinho podem tornar ataque do Botafogo insuportável

O que mais me incomodou na entrevista foi o tom ameaçador disfarçado pela leveza em alguns momentos. Pelo menos foi essa impressão que gerou. Falo quando lembra que  a CBF só vai deixar jogar a Copa do Brasil quem disputar o Estadual. É um direito da entidade. Fico imaginando  a Globo tendo que passar Resende x Camaçari ou Audax x Juazeirense apenas porque Botafogo e Vasco não levaram o Estadual com a seriedade da Ferj.

Ferj fala em falta de títulos

Rubens Lopes sabe o preço do silêncio?

Por fim, a velha ironia, posso estar errado, ao dizer que tem clubes que não levantam taças nacionais há muito tempo. Rubens Lopes se esquece que a cidade de quatro marcas que ele diz está nessa situação também por responsabilidade de uma entidade que transformou o Estadual em um torneio de terça-feira à noite. Que parece valorizar um filiado em detrimento dos demais.

MAIS! Vontade de González pode facilitar acordo com o Botafogo

Rubens Lopes parece não perceber que aos poucos as SAFs vão organizar o futebol brasileiro e alguns dirigentes vão virar apenas uma página triste na histório do futebol carioca.

Notícias relacionadas