James Rodríguez pode desequilibrar no Botafogo. Mas tem que ter vontade

53 comentários

Blog do Mansell

Blog do Mansell

Compartilhe

James Rodríguez pode desequilibrar no Botafogo. Mas tem que ter vontade
Divulgação/Al-Rayyan

Em situação normal de temperatura e pressão o nome de James Rodríguez resolveria diversos problemas do Botafogo. Em uma só tacada o Glorioso ganharia um jogador muito criativo, que consegue colocar ritmo ao jogo e capaz de fazer da bola parada uma arma letal para os adversário. Seria um golaço na importante janela de transferências. Entretanto é preciso o jogador estar com vontade de fazer toda essa diferença. Infelizmente em alguns clubes não foi assim que se comportou.

MAIS! O que o áudio do VAR fala sobre a arbitragem de Inter x Botafogo

O nome de James ganhou projeção na Copa do Mundo de 2014. Estava no Maracanã em um Colômbia x Uruguai em que marcou um golaço, o mais bonito do Mundial, e desequilibrou para que os colombianos eliminassem a Celeste. Assim despertou o interesse do Real Madrid, que apostou na sua contratação.

James tem nível para fazer a diferença

James brilha pela seleção colombiana

Viveu bons momentos no clube merengue, sendo o melhor deles na conquista do Mundial de Clubes de 2014. Mas ao sair do Real Madrid passou a viver de alguns lampejos. Teve um bom começo no Everton e depois caiu de produção. Em seu atual clube, o Al-Rayann, enfrentou alguns problemas de indisciplina.

MAIS! O que o árbitro não consegue explicar na Batalha do Beira-Rio

Como podemos ver existem dois James Rodríguez. Um extremamente talentoso, que ganha elogios dos colegas, inclusive de grandes craques, pelo talento e pela qualidade na bola parada. Outro que se desliga quando a vontade perde força. Se o contratado for o primeiro, vai ser um baita diferencial para o Botafogo. Ainda mais no nível do futebol brasileiro. O Glorioso seria o destino perfeito para James recomeçar.

Notícias relacionadas