Melhor uso do dinheiro e paciência… A fórmula do Botafogo na busca por reforços

55 comentários

Blog do Mansell

Blog do Mansell

Compartilhe

Melhor uso do dinheiro e paciência… A fórmula do Botafogo na busca por reforços
Vítor Silva/Botafogo

O Botafogo é um dos clubes que mais está se movimentando nesta segunda janela de transferências internacionais de 2022. John Textor nunca escondeu a sua insatisfação com o fato de a primeira janela da CBF ficar aberta quando todo o resto do mundo estava fechado para balanço. Assim o dono do futebol do Botafogo sabe que a janela para lapidar o plantel será esta de 18 de julho. O Botafogo aposta em dois pilares para conseguir os reforços que deseja: paciência e melhor uso do dinheiro.

Dinheiro logicamente é fundamental quando se fala em nomes de alto nível. Isso deixou de ser problema para o Botafogo há alguns meses. Mas não significa que o clube vai pagar o que os demais querem mesmo acima da média. A maior prova disso é Everton Cebolinha, anunciado pelo Flamengo.

MAIS! O que o árbitro de Inter x Botafogo nunca vai explicar

MAIS! O que o abraço do elenco a Castro ensina

Ter dinheiro para investir não significa que um clube vai conseguir contratar qualquer nome. Ainda mais quando se fala em tentar repatriar nomes de bom nível no exterior ou convencer estrangeiros com mercado se aventurarem no Brasil. Nesse cenário que entra o quesito paciência.

Zahavi é um exemplo dessa estratégia

Eran Zahavi
Botafogo negocia há semanas com Eran Zahavi

O Botafogo se posiciona como interessado e coloca as suas cartas na mesa. O peixe sabe que tem uma isca ali. Mas não adianta pressionar porque tem muitos fatores envolvidos. Um exemplo disso é a negociação com Zahavi. O israelenses sempre soube que teria uma boa condição fechando com o Glorioso. Mas antes de se decidir precisou pesar vários fatores, como família e riscos da violência.

MAIS! Precisamos falar de Diego Gonçalves no Botafogo

Algumas certezas o torcedor pode ter. O Botafogo está atento ao mercado, trabalhando com nomes de bom nível e vai fortalecer seu elenco na janela que se abre em julho. Mas é preciso paciência. Além disso, nenhum contratado poderá entrar em campo antes de 18 de julho. Assim o momento é de apoiar o grupo que está treinando e dando a vida em campo pelos resultados, como vimos na batalha do Beira-Rio.

Notícias relacionadas