Depois dos atritos causados pelo ex-vice-presidente de comunicação, da campanha fraquíssima no Campeonato Carioca e até mesmo da alta rejeição na tentativa de contratar Rafael Moura, a diretoria do Botafogo coloca muitas das suas fichas na temporada 2019 na chegada de Diego Souza. O objetivo? Reconectar-se com o torcedor alvinegro.

Segundo fontes consultadas pelo Boletim do C.E, essa reaproximação com o botafoguense é considerada urgente por parte dos dirigentes. Eles acreditam que o entusiasmo criado será fundamental para uma virada na relação desgastada nos últimos meses. E, depois da recepção calorosa ao jogador, a confiança aumentou.

Um pouco dessa expectativa pôde ser vista em pequenos trechos da coletiva deste sábado, no salão nobre de General Severiano. Os 600 alvinegros que compareceram à sede para apresentação foram lembrados algumas vezes. Um jovem sócio-torcedor, inclusive, foi presenteado com a oportunidade de entregar a camisa 7 do Fogão para o reforço.

– Eu queria saudar a torcida alvinegra. É especial ter a torcida do Botafogo aqui presente na sede do clube. É emocionante ouvir o grito do nosso torcedor lá fora. Torcedor que faz toda diferença para o Botafogo, sempre fez e sempre vai fazer (…) Eu queria chamar o João Vitor, nosso sócio-torcedor, para entregar a camisa para o Diego Souza, como um símbolo dessa reconexão do Botafogo com sua torcida maravilhosa e que está ansiosa – disse Gustavo Noronha, vice-presidente de futebol do Glorioso.

Sócio-torcedor João Vitor entregou camisa 7 do Botafogo para Diego SouzaSócio-torcedor João Vitor entregou camisa 7 do Botafogo para Diego Souza (Foto: Vítor Silva/SSPress/Botafogo)

 

Fonte: Redação FogãoNET