As primeiras horas de venda da coleção 2018 dos uniformes do Botafogo ficaram abaixo do esperado. Sem a empolgação do ano passado, quando torcedores viviam o espírito da Libertadores, a Loja Oficial do Estádio Nilton Santos terminou o sábado, dia do lançamento, com as araras cheias de camisas e nenhuma peça esgotada.

Se na última temporada 20 mil peças foram colocadas à venda (informação do Globoesporte.com), o Boletim do C.E apurou que, já pensando em uma procura inferior por parte dos alvinegros, apenas 3 mil artigos estavam disponíveis, ou seja, um número seis vezes menor, em uma nota de compra na casa dos R$ 300 mil.

Vale destacar que não havia uma meta de venda estipulada pelos quatro gerentes aos demais funcionários da loja, mas a sensação que ficou para os 48 vendedores foi de que comercialização deixou a desejar.

– Nossa ideia era sair daqui hoje com tudo vendido – disse um deles durante a retirada dos cabides.

A partir desta semana, outras lojas físicas do clube (General Severiano, Plaza Shopping Niterói, Park Shopping Campo Grande e Top Shopping Nova Iguaçu) terão os uniformes nas vitrines. Também já há a opção de compra pela internet em lojabotafogo.com.br. Vamos comprar, galera!

Camisa listrada volta a ser a mais vendida

Sucesso de vendas da última coleção, a camisa branca não figurou entre os produtos mais vendidos. A reportagem verificou que a preferência dos botafoguenses voltou a ser a tradicional camisa listrada, seguida pela de aquecimento, em homenagem ao Niltão, e pela de concentração dos atletas.

Se sobraram camisas, faltou comida rápida…

O “Fogão me Chama”, evento do lançamento dos uniformes do Fogão para 2018, levou uma grande variedade de atrações para os botafoguenses. Espaço para recreação de crianças, DJ, pagode ao vivo, oportunidade de tirar foto com a taça do Campeonato Carioca e até cortar o cabelo foi possível. Mas quando o assunto foi alimentação, a organização falhou.

Os dois principais quiosques do local enfrentaram problema na hora de vender seus lanches. O Bob’s e a Neto’s tiveram desistência de clientes por causa da demora no atendimento, que chegou a ser de 30 minutos.

– Nunca foi assim, está uma bagunça. Em dia de jogo é tranquilo, não tem fila. Mas hoje as coxinhas estão demorando porque estamos quase sem acesso à cozinha, que está sendo usada pelo Botafogo para a área vip – desabafou uma funcionária da Neto’s, ao mesmo tempo que pedia desculpa aos consumidores.

Lanche do Bob's no Estádio Nilton Santos, casa do Botafogo

Um lanche simples do Bob’s chegou a demorar 30 minutos para ficar pronto no Nilton Santos (Foto: FogãoNET)