Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Folha mensal do Botafogo é de R$ 2,4 milhões; Cícero e Kalou custam um elenco inteiro do América-MG

69 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Cícero e Kalou - Botafogo
Vitor Silva/Botafogo

A construção do elenco do Botafogo já se mostrava ineficiente quando se olha a tabela do Campeonato Brasileiro. Porém, quando as cifras começam a ser divulgadas, o problema é ainda mais agravado. Segundo o perfil “BR Contracts”, a folha salarial atual do Glorioso gira na casa dos R$ 2,4 milhões.

Em outubro de 2019, a folha salarial alvinegra era de R$ 2,6 milhões, mas acabou sendo reduzida para R$ 2,1 milhões em março, último mês do futebol antes da paralisação provocada pela pandemia. Com os reforços contratados para tentar uma reação no Brasileiro, a despesa subiu para R$ 2,4 milhões.

O jornalista Matheus Mandy trouxe em seu canal do YouTube que a despesa mensal do Botafogo com salários cairá para R$ 1,8 milhões com o fim do contrato de nove jogadores em fevereiro – Helerson, Angulo, Guilherme Santos, Kayque, Kelvin, Lucas Campos (que já saiu), Luiz Otávio, Saulo e Victor Luis. Obviamente, alguns podem renovar.

Tal economia pode diminuir em cerca de R$ 200 mil se o volante Rickson e o atacante Luiz Fernando – atualmente emprestados para Guarani e Grêmio – retornaram. A tendência, no entanto, é que apenas o primeiro volte, já que o segundo tem vencimentos fora da realidade financeira do Glorioso.

Kalou + Cícero = América-MG

Com o orçamento reduzido para uma iminente Série B, o Botafogo terá de tentar acordos para rescindir com jogadores com contrato mais extenso. Segundo Matheus Mandy, o Glorioso poderia ter uma economia de cerca de R$ 500 mil com Kalou e Cícero – como lembrou o jornalista Fabiano Bandeira, o valor é a folha salarial de todo o elenco do América-MG, semifinalista da Copa do Brasil e já garantido na Série A-2021.

Cícero e Kalou são os dois maiores salários do atual elenco. O primeiro tem contrato até fevereiro, mas já há uma renovação contratual engatilhada por conta de cláusulas pré-estabelecidas, até dezembro. O marfinense tem contrato até dezembro, e não há cláusula que permita a rescisão antes, como havia sido inicialmente divulgado pelo antigo Comitê Gestor.

Fonte: Redação FogãoNET, BR Contracts, Canal do Matheus Mandy e Canal do Fabiano Bandeira

Notícias relacionadas
Comentários