Botafogo nas Copas: Sem medalhas, Gil e Rodrigues Neto foram campeões morais

7 comentários

Blog do Mansell

Blog do Mansell

Compartilhe

Rodrigues Neto, o último em pé, e Gil, o primeiro agachado, na Copa de 1978 - Foto: CBF

O Botafogo emplacou dois titulares na maioria dos jogos da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1978, disputada na Argentina. Rodrigues Neto e Gil são os personagens desta quinta-feira (8/12) do Botafogo nas Copas. Vale fazer um lembrete. Não é um espaço para lembrarmos aqueles consagrados, como Nilton Santos e Mané Garrincha. As lendas são lembradas sempre, e com justiça. Vamos falar daqueles que são menos falados, mas também importantes.

Rodrigues Neto foi mais um dos craques que ocuparam a lateral esquerda do Botafogo. Veio depois de nomes como Nilton Santos e Marinho Chagas. O que aumentava sua responsabilidade. A maior parte das 22 atuações com a camisa alvinegra, a maioria de grande nível, renderam a convocação para o time de Cláudio Coutinho.

Gil, o Búfalo Gil, que se orgulha de nunca ter perdido um clássico para Flamengo e Vasco, era um atacante de respeito. Foram três anos com a camisa botafoguense e também em alto nível. Os dois vieram para o Alvinegro em uma daquelas famosas trocas promovidas no futebol carioca dos anos 70 pelo presidente do Fluminense, Francisco Horta.

MAIS! O que é preciso falar sobre Chay no Botafogo

MAIS! Não é só a Ferj que precisa entender que o Botafogo mudou

Campeões morais

Rodrigues Neto em ação pela Seleção Brasileira

O Brasil não fez uma primeira fase brilhante na Copa do Mundo. Empatou por 1 a 1 com a Suécia na estreia e ficou no 0 a 0 com a Espanha na segunda rodada. A vaga veio com um burocrático 1 a 0 diante da Áustria.

MAIS! A Matemática dos reforços do Botafogo para 2023

O futebol melhorou na segunda fase. O torneio ainda não vinha adotando o modelo de oitavas e quartas de final como temos hopje. A segunda etapa tambe´m era em grupos, com Argentina, a dona da casa, Polônia e Peru.

O Brasil começou com um 3 a 0 nos peruanos e depois empatou sem gols com a Argentina. Na última rodada os argentinos precisariam de uma goleada histórica sobre os peruanos para avançarem. Isso porque adiaram o jogo para saberem do resultado do Brasil, que fez 3 a 1 nas Polônia. Os argentinos golearam por 6 a 0 em um jogo recheado de suspeitas.

MAIS! Botafogo monitora chileno que já foi o ‘Noivo Vidal’

O Brasil venceu a Itália por 2 a 1 na disputa do terceiro lugar e voltou para casa em ter perdido um único jogo, que lhe rendeu o posto de “campeão moral”. Tudo indica que a Argentina, mergulhada em uma ditadura militar, manipulou os resultados da segunda fase para eliminar o Brasil.

Rodrigues Neto e Gil sem medalhas

Gil em ação pela Seleção Brasileira - Foto: Arquivo pessoal
Gil em ação pela Seleção Brasileira antes da Copa – Foto: Arquivo pessoal

Justamente por conta do clima na Argentina, o Brasil nem esperou a premiação do torneio. Mas de nada adiantaria ficar. Pela primeira vez na história o terceiro colocado não tinha medalhas para receber.

MAIS! O que mais deve incomodar a Ferj na postura do Botafogo

A AFA disse desconhecer o que aconteceu naquela época com as medalhas e a Fifa informou que a organização não sabia informar o que houve. A CBF garante que não recebeu medalhas. Assim Rodrigues Neto e Gil fizeram parte da lista de craques sem medalhas.

Notícias relacionadas