O Botafogo está de volta ao mercado em busca de reforços para o restante da temporada. A chegada desses nomes será proporcionada por um grupo de ilustres torcedores que também estão trabalhando no sentido de manter em dia a folha salarial do plantel. A estratégia deles passa por ter um fim de ano tranquilo: entendam por isso não correr risco de rebaixamento. Uma queda para a Segundona tornaria impossível a concretização do projeto de gestão dos irmãos Moreira Salles, a luz no fim do túnel para os alvinegros.

Apesar da saída de Erik, não há muita sobra na folha salarial para a chegada de reforços. Além disso, a janela de transferências internacionais foi ingrata para aqueles que esperavam fazer pelo menos uma boa negociação e garantir algumas contas em dia. Existia uma expectativa por propostas boas por nomes como o goleiro Gatito Fernández e o volante Alex Santana. Mas o dinheiro desta fonte não veio.

Reforços apenas de nível intermediário

Com essa realidade coube aos ilustres torcedores botafoguenses, que tentam manter a identidade em sigilo, ajudar. Eles não vão ser responsáveis por nenhuma contratação de impacto. Mas estudam algumas possibilidades no mercado que realmente possam agregar valor ao clube, sem gerar um aumento considerável da folha salarial. Cueva, por exemplo, só foi procurado graças a este suporte, mas o acordo não aconteceu pois o Santos não quis emprestá-lo.

Nomes de pouco peso não são vistos com bons olhos por esses torcedores, que entendem que isso apenas deixaria o plantel inchado e aumentaria a folha salarial. Os reforços, caso cheguem, serão de nível intermediário. E a torcida pela chegada de dezembro sem sustos é cada vez mais forte.

 

LEIA TAMBÉM:

Botafogo se junta a influenciadores digitais para fortalecer sócio-torcedor
Botafogo é um herói no Campeonato Brasileiro
Botafogo: falta de negociações na janela gera desespero
No Botafogo de Mufarrej até o certo é feito de forma errada
Mendonça deveria servir de exemplo para Mufarrej
Até que ponto o elenco do Botafogo está certo no protesto contra o atraso nos salários?
Renovações de contratos: Botafogo prioriza Pimpão e Cavalieri. Gilson e Alan Santos em análise
Moreira Salles no Botafogo: clube já viveu épocas douradas