Eduardo Barroca foi elogiado no começo do trabalho no Botafogo por conta do estilo de jogo, com muitos toques de bola e valorização da posse. O time verdadeiramente nunca encantou. Porém, jogava um futebol moderno para a maioria dos comentaristas. Esse excesso de elogios iniciais é justamente o que hoje prende o treinador, que se nega a mudar a sua filosofia para não cair na chamada mesmice. O que ele não percebe é que o time parou de jogar há várias rodadas.

O elenco do Botafogo está longe de ser a oitava maravilha do mundo. Porém, também não chega a ser o pior deste Brasileirão. Tem condições de render muito mais do que vem rendendo. Mas é preciso de um treinador que tenha humildade de entender as limitações do plantel e não jogar de maneira a agradar quem quer ver muito toque de bola e nenhuma objetividade. O desempenho do Botafogo em termos ofensivos beira o ridículo.

Não é hora de ser politicamente correto com Barroca

Além de não ter humildade para perceber que seu estilo de jogo não funciona, Barroca não tem peso para segurar um elenco com os problemas que o Botafogo vem enfrentando. Todos sabemos que é difícil segurar um vestiário com alguns dos veteranos que lá se encontram. Estes foram, inclusive, contratações equivocadas. É preciso ter peito para segurar este tipo de situação.

Antes que aqueles que defendem a permanência do treinador venham a dizer que é muito simples eleger Barroca como culpado, lembro que o Botafogo vive um momento crucial. O rebaixamento representaria jogar na lata do lixo todos os sonhos que estamos tendo para 2020. Não podemos arriscar isso. Não é hora de ficar bem com o politicamente correto e simplesmente ignorar que é necessário um treinador mais experiente. O Botafogo precisa mudar logo, antes que a água comece a bater no pescoço.

Vote nas enquetes abaixo:


LEIA TAMBÉM:

Botafogo segue estacionado. Resta saber se o problema é só a qualidade do elenco
Pode parecer loucura: Botafogo precisa ir atrás de Cuca
Botafogo mostra fragilidades dentro e fora de campo
Perspectivas, Barros e Montenegro: os calmantes do elenco do Botafogo
Será que só o Botafogo tem problema? PC Caju está certo!
Barroca e seu ‘maravilhoso mundo do Botafogo’ só atrapalham
Venda de Jonathan é reflexo da péssima gestão de Nelson Mufarrej
Preocupação de ilustres é manter Botafogo longe do risco de rebaixamento
Botafogo se junta a influenciadores digitais para fortalecer sócio-torcedor
No Botafogo de Mufarrej até o certo é feito de forma errada
Moreira Salles no Botafogo: clube já viveu épocas douradas