Vejo algumas pessoas criticando a greve dos jogadores do Botafogo como se o elenco estivesse errado de cobrar pelos seus direitos. Como se o plantel tivesse a obrigação de se calar e não falar nada diante de um presidente que parece omisso, que passa uma imagem deprimente a cada entrevista, que assume responsabilidades com uma facilidade que me dá a entender que não está nem aí para os rumos do Alvinegro. Os jogadores do Botafogo não se negaram a treinar, a concentrar ou a ir a campo. Sequer se negaram a falar como das outras vezes. Apenas escolheram onde darão entrevistas.

LEIA TAMBÉM:

Botafogo pode repetir com Pottker e Neilton o mesmo erro do Caso Nicolás Blandi
E o Vinícius Tanque virou esperança no Botafogo. Parei!
Barroca e seu ‘maravilhoso mundo do Botafogo’ só atrapalham
Cruzamento de Gilson é o reflexo do que foi o Botafogo contra a Chapecoense

Quando o elenco levantou alguns problemas antes dos jogos decisivos contra o Juventude pela Copa do Brasil eu critiquei pelo momento equivocado. Mas agora, estamos no meio do Campeonato Brasileiro, com o time fazendo uma pontuação de certa forma surpreendente diante das perdas que teve e com os atletas sendo profissionais. Falta de qualidade, jogar mal tentando render ou errar buscando o acerto em nada tem a ver com não honrar a camisa do time.

Alguém vai pagar a conta e o Botafogo vai seguir tentando sobreviver a seu presidente

Não estou transformando este grupo em heróico, porém, sem dúvida ele está no seu direito de cobrar pelo que não vem sendo respeitado. Os jogadores estão percebendo que o atual presidente parece esperar a hora passar para que chegue 2020.

No Sul do Brasil tivemos um exemplo recente, por meio do Figueirense, de como uma gestão ou uma série de gestões pode complicar um clube. O time catarinense entrou na zona de rebaixamento da Série B e perdeu três pontos por não entrar em campo. O Botafogo não pode ir pelo mesmo caminho.

Nós sabemos que mais cedo ou mais tarde algum abonado que torça pelo clube vai colocar a mão no bolso e pagar a conta. E depois este mesmo sujeito vai ser deixado de lado por esta gestão. E assim caminha o Botafogo, tentando sobreviver ao seu atual presidente.

LEIA TAMBÉM:

Venda de Jonathan é reflexo da péssima gestão de Nelson Mufarrej
Preocupação de ilustres é manter Botafogo longe do risco de rebaixamento
Botafogo se junta a influenciadores digitais para fortalecer sócio-torcedor
Botafogo: falta de negociações na janela gera desespero
No Botafogo de Mufarrej até o certo é feito de forma errada
Mendonça deveria servir de exemplo para Mufarrej
Moreira Salles no Botafogo: clube já viveu épocas douradas