Se o jogo contra o Palmeiras vai ser realmente anulado é difícil prever. Nem sempre o STJD toma medidas que os torcedores e a lógica do futebol compreendem ser a mais justa. A CBF, parceira constante do erro, dificilmente se posicionaria de maneira favorável a isso. Porém, o que realmente precisa ser feito urgentemente: impedir que o árbitro Paulo Roberto Alves Junior volte a apitar jogos do Botafogo. Uma pessoa de má fé poderia até pensar que ele agiu de maneira proposital. Eu descarto completamente esta possibilidade. Se ele quisesse realmente isso não teria dado tanta bandeira. Teria sido mais discreto. No meu entender, pelo nível de suas arbitragens, entendo que falta capacidade mesmo. A questão não é de caráter e sim de incompetência.

A falta de capacidade a que me refiro nem precisa de vídeo para ser registrada. Ano passado Paulo Roberto Alves Junior conseguiu o feito de anular um gol de Renatinho contra o Santos que foi capaz de deixar os próprios jogadores do Peixe constrangidos e fazer narrador parar de narrar no ato. Ele e seus assistentes perceberam um impedimento que até hoje a física não consegue explicar.

Roubo exigiria uma atitude mais discreta

Mas já falamos do Santos no ano passado. Vamos nos ater ao duelo contra o Palmeiras. Não acredito mesmo que Paulo Roberto Alves Junior tenha agido de má fé. Uma pessoa que pretende prejudicar um time não cometeria tamanhas decisões equivocadas, levando inclusive a alguns narradores gritarem que o Botafogo estava sendo roubado, como fez Edson Mauro na Rádio Globo.

O placar de 10 a 0 nos cartões, inédito no Campeonato Brasileiro, é outro ato que chama atenção. No último sábado só quem estava com camisa alvinegra ganhava o vale amarelo do senhor Paulo Roberto Alves Junior. Se ele realmente quisesse roubar o Botafogo teria pelo menos dado uns dois cartões para o Palmeiras. Só para dar aquela disfarçada.

Ideal seria Paulo não trabalhar mais nos jogos do Botafogo

Fechando o raciocínio considero absurdo dizer que Paulo Roberto Alves Junior estava disposto a roubar o Botafogo. Se quisesse realmente teria agido de maneira fria e inteligente. No meu entender ele é apenas horroroso e sem nenhuma condição de apitar um jogo de futebol. Mas como tem muita gente maldosa por aí seria de bom tom a CBF não usá-lo em jogos do Botafogo. Pelo menos este favor a CBF poderia fazer ao Glorioso.

LEIA TAMBÉM:

Felipão elogia Botafogo, mas vê o problema que todos percebem
Botafogo encaminha vaga. Poderia ter matado a disputa
Barroca tem boas intenções. Problema está na qualidade do elenco
Alex Santana é muito importante para o atual time do Botafogo
Leo Valencia seria uma boa moeda de troca no Botafogo
Joel Carli já tem status de ídolo no Botafogo
Botafogo só terá centroavante em caso de troca
Gustavo Bochecha tem em 2019 seu ano decisivo
Negociação do Botafogo com a FAM ainda não envolve o Palmeiras
Thiago Galhardo, do Vasco, e uruguaio Navarro são oferecidos ao Botafogo
Botafogo pode corrigir erro com a saída de Kieza
Mufarrej precisa escutar CEP e Jefferson
Mufarrej precisa escutar CEP e Jefferson. Botafogo agradece!
Botafogo não vai resistir se Mufarrej não mudar
Botafogo que se cuide: Mufarrej é o Rolim sem grife