É preciso admitir quando um ciclo chega ao fim. Isso é o que está acontecendo com Leo Valencia no Botafogo. O meia chileno nunca conseguiu retribuir a expectativa que a sua contratação gerou. Trata-se de um apoiador habilidoso, de utilidade principalmente nas jogadas de bola parada. Porém, nunca foi unanimidade junto aos torcedores e, mais do que isso, parece cada vez mais distante do estilo de jogo implementado por Eduardo Barroca.

Fora a falta de identificação com o estilo de jogo de Barroca, o apoiador chileno deixa a cada dia de ter identificação com a torcida alvinegra (se é que já teve algum dia) e com as características que se espera de um jogador no atual plantel.

Leo Valencia não pode sair de graça

Mas Leo Valencia não pode sair de graça. O jogador, bem ou mal, ainda tem mercado na América do Sul, principalmente no Chile. É constante a imprensa daquele país noticiar o interesse nele de clubes como Colo-Colo e Universidad de Chile. O Alvinegro precisa tirar proveito desta situação.

Leo Valencia hoje pode ser tratado como uma boa moeda de troca. O Alvinegro tem muitas posições carentes e nenhum dinheiro em caixa para investimentos. Além de uma redução na folha salarial, a sua saída pode representar a chegada de algum jogador útil.

LEIA TAMBÉM:

Joel Carli já tem status de ídolo no Botafogo
Botafogo só terá centroavante em caso de troca
Gustavo Bochecha tem em 2019 seu ano decisivo
Negociação do Botafogo com a FAM ainda não envolve o Palmeiras
Thiago Galhardo, do Vasco, e uruguaio Navarro são oferecidos ao Botafogo
Botafogo pode corrigir erro com a saída de Kieza
Mufarrej precisa escutar CEP e Jefferson
Mufarrej precisa escutar CEP e Jefferson. Botafogo agradece!
Botafogo não vai resistir se Mufarrej não mudar
Botafogo que se cuide: Mufarrej é o Rolim sem grife
Mercado da bola me faz lembrar tempos de Emil no Botafogo
Moreira Salles no Botafogo: clube já viveu épocas douradas
Irmãos Moreira Salles em General: Esse é o Botafogo que eu conheço
Botafogo precisa de um nome de peso para o ataque

Fonte: Redação FogãoNET